Dental Tribune Brazil

Dentistas que fornecem procedimentos cosméticos injetáveis devem se proteger

By Brendan Day, Dental Tribune International
August 02, 2021

LONDRES, Reino Unido: Após um inquérito de um ano, o Grupo Parlamentar de Todos os Partidos sobre Beleza, Estética e Bem-estar (APPG- sigla em inglês) divulgou um relatório sobre o ambiente regulatório em torno de procedimentos estéticos não cirúrgicos, como preenchimentos dérmicos e injeções de toxina botulínica - o último mais comumente conhecido como Botox. Dado que esses tratamentos estão cada vez mais sendo oferecidos por consultórios odontológicos do Reino Unido, a British Dental Association (BDA) alertou os dentistas a confirmarem que estão devidamente segurados para fornecer esses serviços.

O APPG lançou seu inquérito em junho de 2020 em resposta ao rápido crescimento desses procedimentos cosméticos nos últimos anos, bem como por causa de preocupações sobre um quadro jurídico e regulamentar insuficiente em relação ao seu fornecimento. Em seu relatório final divulgado em 21 de julho de 2021, o grupo fez 17 recomendações para o governo do Reino Unido, incluindo que o governo deveria:

  • definir padrões mínimos nacionais para treinamento de profissionais,
  • legislar para introduzir uma estrutura de licenciamento nacional
  • fazer preenchimentos dérmicos com prescrição, e
  • desenvolver e exigir a pré-triagem psicológica dos pacientes.

“Os pacientes devem estar sempre em primeiro lugar e estou comprometida em proteger sua segurança, garantindo que as pessoas tenham as informações certas de que precisam para tomar decisões informadas sobre cirurgia estética e garantindo que o treinamento da mais alta qualidade esteja acessível a todos os médicos”, comentou Nadine Dorries, a Ministro do Reino Unido para a segurança do paciente.

“Este relatório é uma contribuição importante para a nossa compreensão compartilhada das consequências deste tipo de tratamento e estou ansiosa para revisar suas recomendações sobre como continuamos a melhorar a segurança das pessoas”, acrescentou ela.

Em um contexto clínico odontológico, uma substância como o Botox pode ser injetada em músculos hiperativos para reduzir seus níveis de atividade. Como resultado, tem sido usado para tratar uma variedade de condições, incluindo bruxismo e distúrbios da articulação temporomandibular, e até mesmo para promover a osseointegração de implantes dentários. No entanto, seu posicionamento como um procedimento puramente cosmético tornou-se cada vez mais comum nos últimos anos - tanto que, no ano passado, o Comitê de Prática de Publicidade e a Agência Reguladora de Medicamentos e Produtos de Saúde emitiu um aviso proibindo os profissionais de odontologia de anunciar diretamente o Botox desde então é um medicamento sujeito a receita médica.

Em um comunicado à imprensa sobre o assunto, o Dr. Len D’Cruz, chefe de indenização do BDA, disse: "Nossos segurados são indenizados pelo uso e administração de procedimentos injetáveis cosméticos faciais acima da borda inferior da mandíbula."

“O uso de tratamentos cosméticos injetáveis na área peri-oral é um complemento útil ao tratamento odontológico, quando fornecido por um dentista devidamente treinado. Além disso, seus pacientes são protegidos por seus acordos de indenização e um processo para gerenciar reclamações, caso algo dê errado ”, acrescentou.

“O GDC (sigla em inglês) [Conselho Geral de Odontologia] considera que esses tratamentos estão dentro do escopo da prática de dentistas, fornecendo o treinamento apropriado”, confirmou D’Cruz.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

© 2021 - All rights reserved - Dental Tribune International