Entrevista: "Ainda estamos muito em estado de choque"

Search Dental Tribune

Entrevista: "Ainda estamos muito em estado de choque"

E-Newsletter

The latest news in dentistry free of charge.

  • This field is for validation purposes and should be left unchanged.
Monge olhando a destruição causada pelo terremoto de 25 de abril no Nepal capital Katmandu. Os danos são estimados em US$ 200 milhões. (Fotografia por Narendra Shrestha/EPA)
Dental Tribune International

By Dental Tribune International

ter. 30 junho 2015

save

Em um dos piores terremotos dos últimos 80 anos, acredita-se que mais de 10.000 pessoas tenham morrido na semana passada na República Federal Democrática do Nepal. Vivendo e praticando odontologia na capital de Katmandu, o dentista, Dr Sushil Koirala tem sido diretamente afetado pela catástrofe. O Dental Tribune Asia-Pacific teve a oportunidade de conversar com ele brevemente sobre a situação do país e sobre como a comunidade internacional pode ajudar a superar a crise humanitária.

Dental Tribune Ásia-Pacífico: O terremoto de 25 de Abril teve um efeito devastador sobre a infraestrutura do seu país e do seu povo. Qual é a situação atual de Kathmandu, e como você foi afetado pessoalmente?
Dr Sushil Koirala: No presente, a situação em Katmandu continua a ser muito difícil devido a danos extensos a muitos edifícios públicos, escritórios do governo e as escolas. Quase 7.500 vidas foram perdidas e 14.500 pessoas foram feridas. Aqueles que sobreviveram ao terremoto estão traumatizados.

Embora fisicamente a minha família e eu estejamos bem, ainda estamos bastante em estado de choque. Os meus filhos estão muito angustiados porque eles estavam sozinhos em casa durante o primeiro episódio do terremoto. Alguns dos meus funcionários de hospitais e clínicas perderam suas casas, infelizmente, e no momento têm que ficar com os parentes.

Você tem notícias de colegas em outras partes do país, e, em caso afirmativo, qual é a situação deles?
A maioria dos meus colegas dentistas estão sãos e salvos, mas muitos deles estão enfrentando problemas com a deterioração da sua clínica. A maioria dos hospitais odontológicos em Katmandu ainda estão fechados devido ao dano e funcionários não conseguem trabalhar porque eles estão ocupados reconstruindo suas vidas. Diversas agências têm estimado que mais de oito milhões de pessoas em 39 dos 75 distritos do país tenham sido afetadas pelo teremoto. As áreas mais severamente afetadas incluem Bhaktapur, Dhading, Dolakha, Katmandu, Kavre, Lalitpur, Nuwakot, Ramechhap, Rasuwa, e Sindhupalchowk , distritos da Região Central do Nepal, bem como o Distrito de Gorkha na sua Região Ocidental.

Você já recebeu alguma correspondência da comunidade de odontologia?
Estou feliz por ter recebido muitos e-mails com os melhores votos e orações de nossos amigos dentistas ao redor do mundo. É tão gratificante saber que muitos deles se comprometeram a apoiar as vítimas do terremoto do Nepal. Alguns fabricantes odontológicos têm demonstrado profundo interesse em ajudar-nos na reabilitação de crianças que foram atingidas.

Apesar de uma resposta imediata da Índia e países ocidentais, os esforços de auxílio parecem ser insuficientes, de acordo com relatórios. Qual é a sua impressão?
Comunidades internacionais têm oferecido apoio imediato e nós realmente apreciamos sua ajuda. No entanto, 39 dos vilarejos mais atingidos estão em locais remotos com terrenos montanhosos. O trabalho de assistência, por conseguinte, é dificultado e itens de assistência não podem ser entregues a tempo. Muitas pessoas que se encontram nestas pequenas vilas ainda estão à espera de itens básicos, como comida e abrigo.

Independentemente dos esforços do exército nepalês, polícia e Sociedade da Cruz Vermelha, bem como as organizações nacionais e internacionais, que estão trabalhando 24 horas por dia, a mão-de-obra e material ainda são insuficientes.

Em sua opinião, como será que este desastre afeta a infraestrutura de seu país a longo prazo?
O orçamento de desenvolvimento do Nepal depende essencialmente da ajuda externa. Reconstruir todas as infraestruturas afetadas pelo terremoto, requer uma estimativa de US$ 200 bilhões. O governo tem planos para atender esta demanda principalmente através dos negócios estrangeiros e financiamento internacional. No entanto, infraestruturas danificadas vão certamente afetar o crescimento econômico do Nepal negativamente.

Quando serei capaz de começar a praticar novamente depende de quando todos os meus funcionários estarão mentalmente preparados para o trabalho. O dia-a-dia em Kathmandu está ainda muito estressante, os tremores são frequentes e as pessoas ainda estão assustadas. Sob essas condições, eu não espero que as pessoas venham para tratamento dentário geral, exceto no caso de uma emergência.

O que o senhor considera mais importante para melhorar a sua situação, e como pode a comunidade odontológica internacional ajudar?
Mais de 95 por cento das habitações e infraestruturas foram danificadas nas aldeias atingidas, por isso a fase de reabilitação para vítimas do terremoto é que vai ser um grande desafio para o nosso país. Pessoalmente, penso que, a fim de superar este momento difícil o nosso país necessita de apoio de cada indivíduo e profissional no Nepal. Temos, por conseguinte, começado um projeto humanitário, o Projeto da Comunidade Odontológica para a Auxílio a Humanidade – Nepalesa do Terremoto, sob a égide da Fundação Punyaarjan, uma organização de caridade e sem fins lucrativos dedicada a apoiar as pessoas mais carentes. Este projeto destina-se a apoiar as crianças pobres vivendo em aldeias remotas em particular. Eu humildemente apelo para a comunidade odontológica internacional para apoiar essa causa. Por favor, com as suas doações e apoio, podemos trazer de volta os sorrisos das nossas crianças pobres.

Muito obrigado por dispor do seu tempo e tudo de melhor para o futuro.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

advertisement
advertisement