Dental Tribune Brazil

Novo relatório destaca a situação dos profissionais de saúde durante a pandemia de COVID-19

By Dental Tribune International
September 04, 2020

LONDRES, Reino Unido: Um relatório da Amnistia Internacional, divulgado no mês passado, revelou que mais de 3.000 profissionais de saúde em todo o mundo morreram como resultado da COVID-19. A organização afirmou ainda que este número é provavelmente uma subestimativa considerável como resultado da subnotificação, o que levou a Associação Dentária Americana a reafirmar seu apoio aos profissionais de saúde da linha de frente em todo o mundo.

De acordo com o relatório, os países com o maior número de mortes de profissionais de saúde desde que a pandemia de SARS-CoV-2 começou inclui os EUA (507), Rússia (545), Reino Unido (540, desses 262 assistentes sociais), Brasil (351), México (248), Itália (188) e Egito (111). Além disso, constatou-se que quase todos os 63 países e territórios pesquisados pela Anistia Internacional enfrentam uma considerável escassez de equipamentos de proteção individual.

“Com a pandemia ainda se acelerando em todo o mundo, estamos pedindo aos governos que comecem a levar a sério a saúde e a vida dos trabalhadores essenciais”, disse Sanhita Ambast, pesquisadora e consultora de direitos econômicos, sociais e culturais da Anistia Internacional em um comunicado à imprensa.

Ambast destacou as condições de trabalho inseguras que muitos profissionais de saúde tiveram que enfrentar durante esta crise, que resultou em greves, ameaças de greves ou protestos por parte desses trabalhadores em pelo menos 31 dos países pesquisados pela Amnistia Internacional. “É especialmente preocupante ver que alguns governos estão punindo os trabalhadores que expressam suas preocupações sobre as condições de trabalho que podem ameaçar suas vidas. Os profissionais de saúde na linha de frente são os primeiros a saber se a política governamental não está funcionando, e as autoridades que os silenciam não podem alegar seriamente priorizar a saúde pública”, acrescentou.

O Dr. Chad Gehani, presidente da ADA, disse ao Dental Tribune International (DTI) que a Força-Tarefa Consultiva para Recuperação de Práticas Odontológicas de sua organização lançou um kit de ferramentas projetado para ajudar dentistas nos Estados Unidos a voltarem ao trabalho de maneira segura.

“Tenho a mais profunda admiração por todos os trabalhadores da linha de frente em todo o mundo que continuam fazendo seus trabalhos durante a pandemia”, disse Gehani ao DTI. “Queremos manter os pacientes, dentistas e sua equipe o mais seguros possível no consultório odontológico, e é por isso que estamos fornecendo um kit de ferramentas de acesso aberto para ajudar a prevenir a transmissão deste vírus.”

O relatório, intitulado Exposed, Silenced, Attacked: Failures to Protect Health and Essential Workers During the COVID-19 Pandemic, foi publicado on-line em 13 de julho de 2020 pela Amnistia Internacional.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Latest Issues
E-paper

DT Brazil No. 3, 2015

Open PDF Open E-paper All E-papers

© 2020 - All rights reserved - Dental Tribune International