Dental Tribune Brazil

Entrevista: A consulta à internet não deve, de forma alguma, substituir a visita ao dentista

By Dental Tribune International
December 01, 2020

Todo mundo já fez isso - procurando sintomas na internet. Estatísticas recentes mostram que pesquisas por problemas dentários e relacionados à boca são muito comuns na Europa. Em média, os europeus geram mais de 200.000 pesquisas por mês apenas para dor de dente. Isso beneficia os pacientes, ajudando-os a assumir a responsabilidade por sua própria saúde, mas, infelizmente, o autodiagnóstico na Internet às vezes pode fazer mais mal do que bem. O autodiagnóstico pode alimentar a ansiedade e a hipocondria, e alguns sites fornecem informações não confiáveis. Em uma entrevista ao Dental Tribune International, o Dr. Chun Tang, da Pall Mall Medical em Manchester, no Reino Unido, compartilhou algumas dicas para profissionais de Odontologia sobre como educar os pacientes sobre esse assunto.

Dr. Tang, de acordo com as estatísticas divulgadas pela Lenstore, as pesquisas relacionadas à saúde bucal e odontológica são muito comuns. Quais são as razões para tantas pessoas consultar à internet?
O fácil acesso é apenas um dos muitos motivos pelos quais pesquisas relacionadas à saúde bucal e dentária são comuns. Nem todo mundo tem acesso a um dentista, e a internet permite que os pacientes encontrem informações quando quiserem, especialmente durante uma pandemia global, em que muitos se sentem desconfortáveis em ir a uma clínica ou não conseguem marcar uma consulta. Além disso, a busca por informações sobre os sintomas permite que os pacientes assumam alguma responsabilidade por sua própria saúde. Eles podem se tranquilizar encontrando informações relevantes escritas por profissionais de saúde em uma variedade de sites confiáveis.

Que conselho você daria aos dentistas que lidam com pacientes que procuram informações sobre seus sintomas na internet e chegam com muita frequência porque estão com medo ou chegam tarde demais porque pensaram que poderiam se autocuidar e não tiveram sucesso?
Se os pacientes insistirem em pesquisar seus sintomas online, informe-os sobre os sites que devem evitar. Incentive-os a usar apenas sites confiáveis que forneçam informações úteis, pois esses sites geralmente indicam quais são os sinais de alerta e quando devem entrar em contato com um profissional de saúde.Os dentistas também podem oferecer aos pacientes diferentes maneiras de contatá-los, a fim de evitar que venham com muita frequência. Oferecer aos pacientes a oportunidade de consultas por e-mail, texto ou até mesmo videochamada pode ser uma ótima maneira de determinar se outras ações são necessárias, e isso é benéfico para o dentista e o paciente. É importante lembrar que a prevenção é a chave para a maioria das doenças - se algo for detectado no início, pode ser gerenciado melhor. Reafirme aos pacientes que não há nada de errado em verificar seus sintomas pela internet, mas isso só deve ser feito para auxiliar na compreensão de sua condição e em nada substitui o dentista.

As pessoas provavelmente continuarão a verificar online para obter informações sobre seus sintomas, apesar dos riscos, simplesmente porque é muito tentador e conveniente. Como os profissionais de saúde odontológica podem ajudar a orientar seus pacientes sobre os recursos certos? Qual deve ser o objetivo final na relação dentista-paciente?
Como milhões de pessoas agora possuem um smartphone, pesquisar sintomas na internet se tornou uma segunda natureza para muitas delas. Em primeiro lugar, é importante que os profissionais de saúde odontológica orientem seus pacientes quanto a fontes de informação corretas e confiáveis, a fim de garantir que eles não se prejudiquem. Em segundo lugar, os pacientes devem ser informados sobre sites reconhecidos e confiáveis, bem como aqueles que devem ser evitados como tendenciosos. Este último pode estar promovendo seus próprios produtos e apresentando informações incorretas que não levam em consideração os melhores interesses dos pacientes. Por último, a comunicação aberta é o fator mais importante para pacientes e dentistas e deve ser o objetivo final. As pessoas sempre pesquisarão seus sintomas online, mas fornecer aos pacientes as informações corretas sobre como fazer isso da maneira correta pode evitar muitos problemas desnecessários.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

© 2021 - All rights reserved - Dental Tribune International