Dental Tribune Brazil

Pesquisadores destacam a importância de modelos inovadores de aprendizagem sobre implantes

By Dental Tribune International
December 18, 2019

LISBOA, Portugal: Novas técnicas de tratamento de implantes estão sendo constantemente desenvolvidas como resultado do progresso tecnológico, e isso criou a necessidade de atualizar a educação em odontologia de implantes. Recentemente, pesquisadores de Portugal, Reino Unido e EUA publicaram um artigo sobre tendências no ensino de odontologia para implantes, que resume os métodos de treinamento mais eficazes para esse campo odontológico. O artigo discute métodos não tradicionais e incentiva os dentistas a buscarem educação profissional após o término da sua formação universitária.

Em uma revisão de literatura, foram revisados ​​trabalhos das áreas de aprendizado ativo, aprendizado misto, realidade aumentada, inteligência artificial, háptica e realidade mista e consideradas as experiências e opiniões de autores especialistas.

Os pesquisadores declararam: “Um desafio no ensino de implantodontia é que os aprendizes profissionais que desejam aprender ainda são, com muita frequência, ensinados nas formas tradicionais de compartilhamento de conhecimento, em vez de envolver os alunos diretamente na aplicação do conhecimento para resolver ou, melhor ainda, prevenir, problemas clínicos”.

Em seu artigo, a equipe de pesquisa diferenciou dois modelos principais de aprendizado: aprendizado de ação e aprendizado misto. Primeiro, eles consideraram o aprendizado de ação, que é uma abordagem de aprendizado em que as pessoas se comprometem a resolver problemas da vida real por meio da ação. Atualmente, as aulas teóricas tradicionais estão sendo substituídas por aulas com imagens inspiradoras, vídeos dinâmicos e exercícios interativos. Isso pode incluir aprendizado no local, que envolve aplicativos para envolver os alunos, como quizzes ou sessões de perguntas anônimas, como as realizadas durante congressos internacionais. Essas sessões são especialmente benéficas para os participantes que normalmente teriam vergonha de fazer perguntas.

Além disso, o aprendizado interativo on-line em pequenos grupos de trabalho via mídia social foi recomendado pela crítica. Esse método permite que os dentistas compartilhem seus casos de pacientes e os desafios e problemas que enfrentam em sua prática diária. Os seminários on-line também são considerados um bom método de aprendizado, devido à flexibilidade de localização e aos aspectos interativos, como sessões de perguntas e respostas.

O artigo também destaca que, além das aulas on-line, os exercícios práticos são uma ferramenta essencial no treinamento em implantodontia. Para esse fim, modelos plásticos padronizados que imitam as situações reais dos pacientes são uma boa maneira de simular a colocação dos implantes. O planejamento digital, modelos impressos em 3D personalizados, modelos de cadáveres de animais e humanos e sistemas de navegação dinâmica permitem que os cirurgiões pratiquem de maneira interativa, semelhante a situações da vida real. Diferentes estudos provaram que experimentos práticos promovem o aprendizado dos alunos e desenvolvem sua motivação intrínseca. Uma pesquisa realizada entre 372 estudantes de graduação que experimentaram aprendizado passivo e ativo mostrou que a instrução ativa teve efeitos mais positivos em seus resultados psicológicos e comportamentais.

No entanto, este método também tem suas limitações. Criar experiências de aprendizado de ação é caro, pois geralmente são necessários mais recursos. Esses recursos podem estar na forma de facilitadores, equipamentos e espaço, e não são necessários no caso de um único instrutor dando uma palestra em uma sala de aula. Em um ambiente de aprendizado de ação em que os participantes estão assumindo novos processos, pode haver uma sensação de desconforto devido à falta de familiaridade. Nem todos os alunos se sentem à vontade em revelar o que não sabem a outros participantes, que podem ser estranhos.

Em segundo lugar, o artigo trata da aprendizagem combinada, que é um termo aberto à discussão. No entanto, de acordo com os autores, é geralmente aceito que o aprendizado combinado combine interação on-line e cara a cara. Embora hoje em dia os obstáculos de diferentes fusos horários e localizações geográficas possam ser superados pela tecnologia, a implementação de programas de aprendizado misto na educação convencional sobre implantes dentários tem sido lenta. Segundo numerosos estudos, esse método de aprendizagem fornece resultados superiores quando comparado aos métodos de ensino mais tradicionais.

A inteligência artificial e o aprendizado de máquina (ML) são apontados como importantes contribuições tecnológicas para o aprendizado misto, pois incorporam avanços significativos no poder da computação. Além disso, a realidade aumentada (RA) e a realidade virtual (RV) são consideradas avanços inovadores no ensino de odontologia de implantes, uma vez que o primeiro permite ao usuário sentir como se estivesse conectado a um ambiente aprimorado. O último reúne uma combinação de várias tecnologias, permitindo que os usuários interajam com entidades virtuais em tempo real. 

Como o aprendizado de ação, o aprendizado misto tem vantagens e desvantagens. A economia de custos e a escassez de professores e equipe de apoio são frequentemente citadas como razões para a implementação do uso da tecnologia na educação odontológica. No entanto, também se afirma que a construção de ambientes suficientemente "reais" requer um design de interface caro e às vezes tecnicamente desafiador. Outra questão e limitação potencialmente importante dizem respeito à privacidade dos dados e do usuário.

“A educação em odontologia de implantes evoluirá rapidamente na próxima década, à medida que as tecnologias já utilizadas em outros setores forem incorporadas a modelos de aprendizado novos e inovadores. [...] No futuro, em vez de modelos tradicionais de educação serem usados ​​para alcançar todos os objetivos educacionais, agora os formatos tradicionais que serão ineficazes para o aluno de hoje serão substituídos, quando apropriado, por educação on-line, AR, ML, VR e MR [realidade mista]”, afirmaram os autores.

O estudo, intitulado "Tendências inovadoras no treinamento e educação em implantodontia: uma revisão narrativa", foi publicado na edição de outubro de 2019 do Journal of Clinical Medicine.

Comments are closed here.

Latest Issues
E-paper

DT Brazil No. 3, 2015

Open PDF Open E-paper All E-papers

© 2020 - All rights reserved - Dental Tribune International