Governo britânico perde votação importante sobre verificação de idade dentária para imigrantes sem documentos

Search Dental Tribune

Governo britânico perde votação importante sobre verificação de idade dentária para imigrantes sem documentos

E-Newsletter

The latest news in dentistry free of charge.

  • This field is for validation purposes and should be left unchanged.
A Assocciação Dentária Britânicaestá avançando para garantir que apenas métodos científicos considerados éticos e precisos sejam usados para realizar verificações de idade de imigrantes sem documentos. (Imagem: Eugen Haag/Shutterstock)

LONDRES, Reino Unido: A Assocciação Dentária Britânica(BDA- sigla em inglês) está comemorando a vitória na Câmara dos Lordes da aprovação de uma emenda importante que desafia um plano do governo de usar radiografias dentárias para verificar a idade de imigrantes sem documentos. A questão está no radar da BDA desde 2016, depois que um político sugeriu o uso de radiografias para verificar se os refugiados que chegavam não eram adultos se passando por crianças. A BDA foi rápida em condenar esse método de avaliação como impreciso e antiético.

Os defensores do uso de radiografias odontológicas afirmam que ajudarão os assistentes sociais a verificar se os migrantes têm a idade que alegam e que nenhum adulto estaria aproveitando os recursos ou serviços reservados para crianças.

Quando o uso de radiografias foi sugerido pela primeira vez, Ruth Allen, diretora executiva da Associação Britânica de Assistentes Sociais, disse que o uso de exames médicos para verificação de idade era “muito intrusivo e poderia ser retraumatizante”. Outros grupos, como a Divisão de Direitos da Criança do Conselho da Europa, questionaram a eticidade da proposta, afirmando que a verificação da idade não era motivo suficiente para expor um indivíduo a radiações ionizantes apenas para complementar o processo de verificação já realizado por assistentes sociais. O grupo citou um relatório do Conselho da Europano qual foi enfatizado que seria um conflito de ética médica expor indivíduos à radiação para fins não médicos.

Para novas decisões sobre casos de migração, o secretário do Interior tem autoridade para escolher os métodos científicos de avaliação de idade a serem usados, de acordo com a Parte 4 do Projeto de Lei de Nacionalidade e Fronteiras. A BDA pressionou extensivamente por emendas, enfatizando a importância do uso de métodos científicos validados em casos de migração. As radiografias odontológicas não são consideradas um método válido ou preciso para avaliação da idade, de acordo com a BDA.

Dentro da emenda proposta, a BDA apresentou o requisito “que qualquer método científico usado para determinar a idade deve primeiro ser considerado ético e preciso além de qualquer dúvida razoável pelos órgãos odontológicos, médicos e científicos relevantes”. Para esse fim, os patrocinadores da emenda também pressionaram o ministro para garantir que as organizações odontológicas fizessem parte do Comitê Consultivo Científico de Estimativa de Idade.

Lord Alex Carlile, um advogado britânico e membro de bancada da Câmara dos Lordes disse: “As técnicas de avaliação de idade devem ser proporcionais e justas. Se alguma medida intrusiva for tomada – incluindo raios-X dentários – isso deve ser baseado em evidências comprovadas de confiabilidade científica, não em opiniões vagas de que isso possa acrescentar algo.”

A nova Cláusula 64A, uma combinação das principais emendas sobre métodos científicos de avaliação da idade, conquistou o apoio majoritário dos membros da Câmara dos Lordes de todos os partidos e deve seguir para aprovação na Câmara dos Comuns, uma câmara de deputados eleitos publicamente. membros do parlamento do Reino Unido.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

advertisement