DT News - Brazil - Novo estudo relaciona maus hábitos de escovação a doenças cardíacas

Search Dental Tribune

Novo estudo relaciona maus hábitos de escovação a doenças cardíacas

Novas pesquisas sugerem que escovar os dentes menos de duas vezes por dia por menos de 2 minutos pode levar a um aumento de três vezes no risco de desenvolver doença cardiovascular. (Fotografia: Aleksandr Lupin/Shutterstock)

sex. 28 dezembro 2018

guardar

CHICAGO, EUA/LONDRES, Reino Unido: Um novo estudo apresentado durante as Sessões Científicas da American Heart Association de 2018, realizado recentemente, sugeriu que escovar os dentes pelo menos duas vezes ao dia por pelo menos 2 minutos pode reduzir o risco de desenvolver doença cardiovascular.

Numerosos estudos estabeleceram uma ligação entre doença periodontal e doença cardíaca, mas poucos examinaram especificamente se os hábitos de escovação estão associados ao último grupo de condições. Para este estudo, uma equipe de pesquisadores do Instituto de Ciências Biomédicas e da Saúde da Universidade de Hiroshima, liderada pelo Dr. Shogo Matsui, examinou o comportamento de escovação dentária de 682 participantes. Após o ajuste para vários fatores, eles descobriram que aqueles que relataram escovar menos de duas vezes por dia por menos de 2 minutos de cada vez tiveram um risco três vezes maior de desenvolver doença cardiovascular em comparação com aqueles que escovaram os dentes por pelo menos 2 minutos duas vezes por dia.

Em resposta, a Oral Health Foundation, uma importante instituição de caridade que trabalha no combate às doenças orais no Reino Unido, enfatizou a importância de cuidar da saúde bucal, afirmando que ela pode fornecer benefícios que vão muito além da boca.

"Descobertas como essa podem soar um pouco assustadoras, mas pode ser apenas o empurrão que precisamos para cuidar melhor da nossa saúde bucal", disse o Dr. Nigel Carter, OBE, CEO da Oral Health Foundation. "Este estudo contribui para a crescente evidência científica de que esta é uma forte ligação entre a saúde da nossa boca e a do nosso corpo."

“Por muitos anos, a doença da gengiva tem sido associada a condições como AVC, diabetes, demência e resultados da gravidez. Essas são todas condições sérias que podem afetar a qualidade de vida de uma pessoa ”, continuou ele.

"Cuidar da nossa boca deve ser uma prioridade todos os dias e os benefícios de fazê-lo são simplesmente importantes demais para serem ignorados", disse Carter.

advertisement
advertisement