DT News - Brazil - Técnicos em prótese dentária estão propensos à dermatite de contato por metais

Search Dental Tribune

Técnicos em prótese dentária estão propensos à dermatite de contato por metais

Técnicos em prótese dentária podem ter alto risco de dermatite de contato devido à liberação de cobalto, níquel e cromo de ferramentas e ligas dentais. (Foto: racorn/Shutterstock)

seg. 17 fevereiro 2014

guardar

ESTOCOLMO, Suécia: Ainda que ligas de cobalto-cromo sejam utilizadas por técnicos quando produzem próteses dentárias e implantes, poucos estudos os investigaram quanto à exposição da pele e liberação de metais. Atualmente, pesquisadores da Suécia sugerem que esses metais liberados de ferramentas e ligas usadas por técnicos em prótese dentária podem causar dermatite de contato e eczema de mão.

Neste estudo os pesquisadores do Karolinska Institutet em Estocolmo investigaram 61 ferramentas de metal, incluindo brocas de perfuração, tesouras e fórceps, e cinco ligas que se entram em contato com a pele.

Todas as ferramentas e ligas foram testadas com o dimetilglioxima para níquel e cobalto pelo método OneSpot. No total 20 (33%) das ferramentas deram positivo para níquel e 23 (38%) para cobalto. Enquanto 10 (48%) das ferramentas de esmerilar deram positivo, a maior parte de ferramentas manuais deram negativo para o teste de cobalto. Quatro das ligas deram positivo para o teste de cobalto.

Além disso, para mensurar a liberação de cobalto, níquel e cromo, 21 ferramentas e cinco ligas foram imergidas em suor artificial por uma semana. O nível ficou entre 0.0047–820, 0.0051–10 e 0.010–160 µg/cm2 por semana de cobalto, níquel e cromo, respectivamente. Todas as ligas dentais liberaram cobalto, níquel e cromo em baixas concentrações.

Os pesquisadores concluíram que técnicos em prótese dentária e estudantes têm um alto risco de desenvolver dermatites de contato durante seus estudos, pois eles têm contato contínuo com essas ferramentas e ligas que liberam altas quantidades de cobalto. No entanto os pesquisadores dizem que é necessário aprofundar a pesquisa para estudar o contato de cobalto, níquel e cromo diretamente na pele, para se mensurar o risco de alergias entre esses profissionais.

O estudo intitulado “Liberação de cobalto, níquel e cromo em ferramentas e ligas odontológicas.” Foi publicado na edição de janeiro da revista Contact Dermatitis.

To post a reply please login or register
advertisement
advertisement