DT News - Brazil - Planejamento cirúrgico virtual e impressão 3D trazem previsibilidade e satisfação ao paciente

Search Dental Tribune

Planejamento cirúrgico virtual e impressão 3D trazem previsibilidade e satisfação ao paciente

Os modelos impressos em 3D podem servir como uma ferramenta valiosa para auxiliar a compreensão do paciente e garantir o consentimento informado antes dos procedimentos. (Imagem: guteksk7/Shutterstock)
Dental Tribune International

Dental Tribune International

sex. 5 janeiro 2024

guardar

SEUL, Coreia: A ascensão do planejamento cirúrgico virtual (VSP) e da impressão 3D significa a evolução digital contínua na cirurgia ortognática e oral e maxilofacial. Esses avanços que utilizam auxílios personalizados, como guias cirúrgicas, ajudam a garantir que o sucesso cirúrgico não se reduza mais apenas à habilidade bruta dos cirurgiões. Dito isto, uma análise recente forneceu uma visão abrangente dos benefícios claros da adoção de fluxos de trabalho VSP e soluções de impressão 3D, além de observar que isso envolve treinamento e despesas substanciais.

O VSP emprega imagens e software avançados para permitir que os cirurgiões visualizem e simulem cirurgias antes que elas ocorram. Isso aumenta a previsibilidade e a personalização, atendendo às necessidades exclusivas de cada paciente. Ao contrário do planejamento tradicional que depende de imagens 2D, o VSP oferece uma abordagem interativa em 3D, melhorando os resultados e a eficiência.

A impressão 3D surgiu como uma ferramenta transformadora na cirurgia ortognática e oral e maxilofacial. Essa tecnologia tem diversas aplicações, desde o planejamento pré-operatório avançado, no qual são desenvolvidos modelos de pacientes personalizados para visualização detalhada das etapas cirúrgicas, até a orientação intraoperatória por meio de guias cirúrgicas personalizadas. Estudos ilustraram o potencial das guias cirúrgicas impressas em 3D para reduzir significativamente o tempo cirúrgico e garantir precisão, minimizando complicações. Além das vantagens cirúrgicas, os modelos impressos em 3D melhoram a compreensão do paciente, servindo como uma ferramenta essencial para o consentimento informado.

Um benefício adicional da impressão 3D é a melhoria dos cuidados pós-operatórios, principalmente com implantes e próteses customizadas, otimizando a recuperação do paciente. Isto é particularmente verdadeiro nos casos de reconstrução facial, para os quais foram introduzidos implantes de titânio personalizados impressos em 3D com diversas aplicações, oferecendo suporte mecânico essencial e biocompatibilidade acentuada. No tratamento de fraturas orbitais, por exemplo, esses implantes podem ser meticulosamente elaborados com base na anatomia da órbita não danificada, garantindo a restauração do movimento ocular típico.

Quando se trata de esforços reconstrutivos para defeitos maxilares e mandibulares, os dispositivos de titânio personalizados têm demonstrado sucesso. Esses dispositivos estimulam a migração de células osteogênicas do osso mandibular remanescente, promovendo a cicatrização natural e a regeneração óssea. Eles também ajudam no gerenciamento dos desafios associados à reconexão dos segmentos ósseos mandibulares após a remoção do tumor.

Na prática, o VSP começa com dados de imagem específicos do paciente convertidos em modelos digitais 3D. Isso ajuda a equipe cirúrgica a compreender anatomias complexas e realizar ajustes virtuais. Estudos comprovaram a eficácia do VSP, o que leva à redução do tempo operatório e à melhoria dos resultados pós-operatórios. Quando combinado com guias cirúrgicas impressas em 3D, o VSP proporciona uma precisão cirúrgica incomparável, reduzindo as complicações frequentemente observadas no planejamento tradicional baseado em 2D e apoiando o atendimento avançado ao paciente.

No entanto, apesar do profundo potencial do VSP combinado com a impressão 3D, existem desafios. O domínio do software necessário para essas tecnologias exige treinamento intensivo e pode ser financeiramente desgastante. A qualidade da impressão 3D depende de imagens digitais de alta resolução e vários fatores afetam a precisão das digitalizações digitais. Notavelmente, a rápida evolução da impressão 3D e do VSP substituiu o estabelecimento de padrões e regulamentos, levantando preocupações sobre a segurança do paciente e a responsabilidade processual.

Os avanços tecnológicos que integram novos biomateriais e inteligência artificial, como o aprendizado de máquina, provavelmente refinarão ainda mais a precisão, acessibilidade e usabilidade dessas ferramentas. Simultaneamente, os organismos reguladores devem elaborar directrizes claras para salvaguardar o bem-estar dos pacientes, ao mesmo tempo que defendem os avanços tecnológicos.

O estudo, intitulado “Advancements in oral maxillofacial surgery: A comprehensive review on 3D printing and virtual surgical planning”, foi publicado em 1º de setembro de 2023 na Applied Sciences.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

advertisement
advertisement