DT News - Brazil - Inteligência artificial usada para prever chances de sobrevivência ao câncer bucal

Search Dental Tribune

Inteligência artificial usada para prever chances de sobrevivência ao câncer bucal

A inteligência artificial está obtendo enormes ganhos em muitas áreas da saúde, e um novo estudo descobriu que pode ser usado para ajudar a prever as chances de um paciente sobreviver ao câncer bucal. (Fotografia: pongwit sanongboon / Shutterstock)

ter. 10 dezembro 2019

guardar

COVENTRY, Reino Unido: O impacto da inteligência artificial no setor de saúde está se tornando cada vez mais evidente diariamente. Na odontologia, alguns dos avanços ajudaram a melhorar os resultados e aumentar a produtividade. Agora, em um estudo piloto recente, pesquisadores do Reino Unido desenvolveram um algoritmo que ajuda a prever as chances de um paciente sobreviver ao câncer de boca. O estudo, focado em pacientes do Paquistão, pode ser extremamente influente para ajudar um país com quase 13.000 novos casos de câncer de boca por ano.

Colaboraram no estudo pesquisadores do Hospital Memorial do Câncer Shaukat Khanum e do Centro de Pesquisa (SKMCH & RC) em Lahore, no Paquistão, e do Departamento de Ciência da Computação da Universidade de Warwick (UW), em Coventry, no Reino Unido. Escaneamentos de 70 pacientes com câncer de boca que foram tratados com radioterapia e foram submetidos a cirurgia de cabeça e pescoço foram usados ​​para coletar informações, com cientistas do SKMCH & RC enviando amostras de tecido desses pacientes para a equipe da UW. Com uma máquina de imagem de última geração, os pesquisadores da UW conseguiram produzir digitalmente imagens de alta resolução das amostras em escala microscópica. Eles então desenvolveram um algoritmo que poderia prever taxas de sobrevivência medindo linfócitos infiltrantes de tumores (TILs). 

“Estamos apenas começando a desvendar o notável potencial de riqueza de informações presentes nos dados de imagem de patologia. Este estudo piloto mostra que, com a ajuda dos modernos algoritmos de análise de imagem do câncer, podemos calcular com precisão o escore de abundância de TILs nos cânceres orais de maneira objetiva e, em seguida, usá-lo para estratificação de risco em termos de sobrevida livre de doença”, afirmou. Nasir Rajpoot, do Departamento de Ciência da Computação da UW.

De acordo com o estudo, o nível de TILs encontrado em uma varredura indica a imunidade do paciente ao câncer e a resposta ao tratamento, e a densidade e o arranjo espacial dos TILs se correlacionam com as chances de sobrevida global e sobrevida livre de doença. Falando sobre o estudo, o Dr. Asif Loya, Diretor Médico da SKMCH & RC, disse: “Pouco se sabe sobre as assinaturas histológicas correspondentes aos subgrupos de pacientes com resultados diferentes nesta parte do mundo. A avaliação de risco histológico é fortemente preditiva da sobrevida local livre de doença e global no carcinoma epidermoide oral, portanto, é necessário que um sistema de pontuação validado seja usado como auxílio na tomada de decisão sobre o tratamento desses cânceres em nossos pacientes”.

O estudo, intitulado " Um novo escore digital para abundância de linfócitos infiltrantes de tumor prediz sobrevida livre de doença no carcinoma epidermoide oral ", foi publicado em 16 de setembro de 2019 na Scientific Reports.

advertisement
advertisement