DT News - Brazil - Genética pode ampliar impacto negativo da obesidade na progressão da doença periodontal

Search Dental Tribune

Genética pode ampliar impacto negativo da obesidade na progressão da doença periodontal

Medir variantes genéticas da interleucina-1, mediador-chave da inflamação, ajuda identificar indivíduos que estão com o risco elevado para desenvolver doença periodontal severa. (Foto: gopixa/Shutterstock)
Dental Tribune International

Dental Tribune International

qua. 14 setembro 2016

guardar

BOSTON, EUA: Estudos indicaram que indivíduos com alto Índice de Massa Corporal (IMC) são mais propensos a desenvolver doença periodontal do que os demais. Estar com sobrepeso ou obeso pode afetar negativamente a resposta à terapia periodontal não cirúrgica. Em concordância a essas descobertas, um estudo recentemente publicado tem sugerido que pacientes com sobrepeso ou obesos, em particular do sexo masculino, que carregam uma variante genética específica possuíram o risco de desenvolver periodontite ainda mais aumentado.

Com o objetivo de avaliar se padrões específicos de variantes genéticas da interleucina (IL-1), conhecido por afetar a severidade da periodontite, influenciam a associação entre obesidade e progressão subsequente da periodontite, o DNA foi coletado em 292 homens (com idade de 29–64 anos) . Os participantes tiveram parâmetros dental e antropométrico coletados em examinações múltiplas, aproximadamente a cada três anos por até 27 anos.

A análise mostrou interações significativas entre as variações genéticas da IL-1 e traços relacionados à obesidade no prognóstico de progressão da doença periodontal. Participantes que eram obesos e IL1 positivos foram 70 por cento mais propensos a vivenciar a progressão da doença periodontal do que os que não apresentavam esses fatores de risco.

“Este estudo fornece mais evidência de que pacientes obesos e de sobrepeso com IL-1 positivo serão beneficiados em caso de acompanhamento dentário mais intensivo”, disse Mark B. Carbeau, CEO da Interleukin Genetics. “Com base nestas descobertas estamos incluindo ferramentas expandidas de educação e compromisso para esta população de alto risco em nosso produto”, ele acrescentou.

O estudo foi conduzido na Universidade de Boston na Escola de Medicina Dentária Henry M. Goldman com a colaboração da Interleukin Genetics, uma empresa de ciências da vida especializando-se na genética da inflamação crônica. Ela desenvolve e comercializa uma linha de testes genéticos para doenças crônicas e condições relacionadas à saúde, como o PerioPredict, um teste genético de suscetibilidade à doença periodontal apresentado ao mercado em 2013.

O estudo, intitulado “Influence of obesity on periodontitis progression is conditional on IL-1 inflammatory genetic variation”, foi publicado on-line em 19 de Agosto na revista Journal of Periodontology, uma publicação oficial da Academia Americana de Periodontologia.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

advertisement
advertisement