Estudo indica que usuários de dentaduras podem estar mais em risco de deficiências nutricionais

Search Dental Tribune

Estudo indica que usuários de dentaduras podem estar mais em risco de deficiências nutricionais

E-Newsletter

The latest news in dentistry free of charge.

  • This field is for validation purposes and should be left unchanged.
Um estudo longitudinal retrospectivo realizado pelo Regenstrief Institute e pela Indiana University School of Dentistry indica que usuários de próteses totais ou parciais podem estar em risco de deficiências nutricionais. (Imagem: Shutterstock/Krakenimages.com)

INDIANÁPOLIS, EUA: Embora o tratamento protético seja o principal meio de ajudar pacientes total ou parcialmente desdentados, o aconselhamento nutricional também pode ser garantido para pacientes que receberam dentaduras, de acordo com um recente estudo longitudinal retrospectivo do Instituto Regenstrief em Indianápolis e Faculdade de Odontologia da Universidade Indiana.

O estudo vinculou valores laboratoriais de biomarcadores nutricionais com registros odontológicos. Os exames laboratoriais incluíram hemograma completo, perfil metabólico básico e exames de painel lipídico e tireoidiano. A equipe de pesquisa comparou o estado nutricional de 3.519 indivíduos do estudo que receberam próteses removíveis parciais ou completas convencionais ou retidas por implantes ou pilares com o estado nutricional de 6.962 membros de um grupo de controle que não receberam ou necessitaram de intervenção protética. Além de idade e sexo, os autores consideraram outros fatores disponíveis nos registros eletrônicos, incluindo raça, histórico de tratamento e status do seguro. O estudo usou registros de 1º de janeiro de 2010 a 31 de dezembro de 2018 de pacientes que foram tratados nas clínicas da Faculdade de Odontologia da Universidade de Indiana,

Achados notáveis ​​incluíram diminuições significativas na albumina sérica, creatinina e nitrogênio ureico no sangue (BUN) em pacientes completamente desdentados após terem recebido suas próteses e um aumento da taxa de filtração glomerular estimada (eGFR) no mesmo grupo. Aqueles que tinham dentaduras também apresentaram diminuição da albumina sérica, proteína e cálcio sérico em comparação com os controles. Para pacientes parcialmente desdentados, houve diminuição do hormônio estimulador da tireoide, BUN e colesterol total. Registros para pacientes edêntulos no arco maxilar ou mandibular também indicaram diminuição da BUN e da eGFR.

Os autores sugeriram que níveis reduzidos de albumina sérica em usuários de próteses dentárias podem ter uma conexão com pacientes mais velhos com problemas de mastigação e deglutição e em pacientes que já lutam com inflamação crônica e desnutrição. Geralmente, a albumina sérica e a pré-albumina diminuem apenas em pacientes que apresentam desnutrição grave, e os autores do estudo recomendaram mais estudos para explorar a conexão entre os níveis de albumina e a intervenção protética.

A autora sênior, Dra. Thankam Thyvalikakath, pesquisadora do Instituto Regenstrief e diretora do núcleo de informática odontológica da Faculdade de Odontologia da Universidade de Indiana, compartilhou sua perspectiva emum comunicado à imprensa. Ela disse: “As dentaduras são uma mudança significativa para uma pessoa. Não proporcionam a mesma eficiência mastigatória, o que pode alterar os hábitos alimentares. Os dentistas precisam estar cientes disso e fornecer aconselhamento ou encaminhamento para aconselhamento nutricional. Esses pacientes precisam de apoio durante a transição e possível monitoramento contínuo.”

Os autores do estudo concluíram que os testes sorológicos podem ajudar no monitoramento da saúde e do estado nutricional dos usuários de próteses dentárias e que os pacientes devem receber aconselhamento nutricional ao receber seu tratamento protético.

Embora a albumina sérica, cálcio, proteína e creatinina tenham diminuído em usuários de próteses, os valores médios dos marcadores hematológicos permaneceram dentro da normalidade, excluindo triglicérides, lipoproteína de baixa densidade e colesterol total. O peso e o índice de massa corporal estavam acima da faixa normal. Os autores do estudo observaram que os últimos valores indicavam pacientes com excesso de peso nos grupos controle e estudo e eram consistentes com a população local em Indiana.

O risco de desnutrição não é uma consideração nova, mas o uso de registros eletrônicos permitiu uma abordagem muito mais viável para avaliar a saúde e o progresso de uma seleção maior de pacientes.

O estudo, intitulado “Nutritional assessment of denture wearers using matched electronic dental-health record data”, foi publicado on-line no Journal of Prosthodontics em 23 de março de 2022, antes da inclusão em uma edição.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

advertisement
advertisement