Diretores médicos do Reino Unido endossam a fluoretação da água

Search Dental Tribune

Diretores médicos do Reino Unido endossam a fluoretação da água

E-Newsletter

The latest news in dentistry free of charge.

  • This field is for validation purposes and should be left unchanged.
Vários estudos demonstraram que a adição de flúor à água potável tem um efeito benéfico na saúde bucal, reduzindo os níveis de cárie dentária. (Imagem: fizkes/Shutterstock)
Brendan Day, Dental Tribune International

By Brendan Day, Dental Tribune International

qui. 4 novembro 2021

save

LONDRES, Reino Unido: Embora os benefícios do flúor na água potável para a saúde bucal estejam firmemente estabelecidos, estima-se que apenas seis milhões de residentes no Reino Unido tenham acesso a água artificial ou naturalmente fluoretada - menos de 10% da população total. Um projeto de lei atualmente em tramitação no Parlamento do Reino Unido que propõe dar ao Secretário de Estado de Saúde e Assistência Social "o poder de introduzir, alterar ou encerrar diretamente os esquemas de fluoretação da água" na Inglaterra e no País de Gales recebeu o apoio dos diretores médicos britânicos (CMOs- sigla em inglês), que divulgaram uma declaração conjunta delineando o impacto que a fluoretação generalizada pode ter sobre a cárie dentária.

O Prof. Chris Whitty, o Dr. Gregor Smith, o Dr. Michael McBride e o Dr. Frank Atherton - os CMOs da Inglaterra, Escócia, Irlanda do Norte e País de Gales, respectivamente - divulgaram uma declaraçãoem 23 de setembro em apoio à adição de flúor ao abastecimento de água potável da comunidade. Em sua declaração, eles destacaram as evidências de que a fluoretação da água pode reduzir significativamente as internações hospitalares relacionadas à extração dentária. Além disso, eles apontaram para um relatório da Saúde Pública da Inglaterra (Public Health England) que mostrou que adicionar flúor a fontes de água contendo baixos níveis de flúor reduziria o número de crianças de 5 anos com cárie dentária em 17% nas áreas menos carentes e 28% em os mais carentes.

“Há, sem dúvida, um problema com a cárie dentária no Reino Unido e uma desigualdade arraigada que precisa ser tratada”, escreveram os CMOs. “A fluoretação da água pode reduzir este problema comum.”

Eles acrescentaram: “No geral, há fortes evidências científicas de que a fluoretação da água é uma intervenção de saúde pública eficaz para reduzir a prevalência de cárie dentária e melhorar a igualdade da saúde bucal em todo o Reino Unido.”

De acordo com a Associação Dentária Britânica (BDA-sigla em inglês), a modelagem da Saúde Pública da Inglaterra indica ainda que o custo da fluoretação generalizada da água seria substancialmente superado por uma necessidade reduzida de tratamento dentário, pagando-se efetivamente por si mesmo.

“Todo dentista agradecerá aos CMOs por reconhecerem os benefícios duradouros que a fluoretação da água pode trazer para a saúde bucal do país”, afirmou o Dr. Eddie Crouch, presidente do conselho da British Dental Association.

“No entanto, esses ganhos são puramente teóricos, sem investimento inicial. Os gastos aqui serão pagos e os ministros precisam mostrar que estão dispostos a aproveitar o momento ”, concluiu.

CMOs evitam preocupações

Como os CMOs observaram em sua declaração, a fluoretação da água é um tópico que “freqüentemente atrai declarações exageradas e sem evidências que podem causar preocupação desnecessária”. Embora eles observem que certos “estudos mais fracos” afirmam uma associação entre a fluoretação da água e condições médicas, como fraturas de quadril, osteossarcoma e câncer de bexiga, eles afirmaram que as evidências para apoiar essas afirmações são conflitantes. Em conclusão, eles afirmaram que “a opinião de saúde pública predominante agora é que não há associação significativa entre a fluoretação da água e essas condições”.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

advertisement
advertisement