As seguradoras de saúde alemãs poderiam cancelar o pagamento de aparelhos ortodônticos fixos

Search Dental Tribune

As seguradoras de saúde alemãs poderiam cancelar o pagamento de aparelhos ortodônticos fixos

E-Newsletter

The latest news in dentistry free of charge.

  • This field is for validation purposes and should be left unchanged.
Um estudo encomendado pelo governo alemão questionou os benefícios de longo prazo da saúde dentária dos aparelhos ortodônticos fixos. (Fotografia: karelnoppe/Shutterstock)

seg. 25 fevereiro 2019

save

BERLIM, Alemanha: As seguradoras de saúde questionam se continuarão a pagar pelo tratamento com aparelhos fixos depois que um relatório sobre o tratamento ortodôntico encomendado pelo governo constatou que não há evidências que sustentem as alegações de que eles fornecem benefícios de saúde bucal a longo prazo aos pacientes.

A Associação Nacional Alemã de Fundos Estatutários de Seguro de Saúde disse ao jornal Welt am Sonntag que agora está considerando adotar medidas adicionais que permitiriam às seguradoras de saúde mudar suas políticas de financiamento do tratamento. As seguradoras atualmente pagam cerca de € 1,1 bilhões por ano para aparelhos fixos.

"Não podemos dizer se o tratamento ortodôntico tem algum dos benefícios de médio ou longo prazo que se espera dele", disse Ann Marini, porta-voz da Associação Nacional de Fundos Estatutários de Seguro de Saúde.

Os comentários seguem a publicação de uma metanálise encomendada pelo governo, conduzida pelo Instituto IGES, que concluiu que não havia evidências que sustentassem as alegações de benefícios de longo prazo para a saúde bucal de tratamento com aparelhos ortodônticos fixos.

"Como um todo, os estudos sobre medidas ortodônticas diagnósticas e terapêuticas não permitem que se tire conclusões sobre um benefício relevante para o paciente", concluiu o estudo. Também concluiu que não há estudos de longo prazo que coletaram dados sobre o impacto de aparelhos fixos como um tratamento ortodôntico na perda de dentes ou doenças secundárias.

Os resultados foram subestimados pelo Ministério Federal da Saúde, com o ministro da Saúde, Jens Spahn, comentando que não duvidava da necessidade do tratamento ortodôntico. Embora reconhecendo que o estudo não encontrou evidências de benefícios de saúde bucal de longo prazo de aparelhos fixos, o Ministério da Saúde apontou que as descobertas não os descartaram.

De acordo com Marini, a federação de seguradoras de saúde está agora deliberando apresentar um pedido de exame de evidências de quaisquer benefícios de saúde bucal de aparelhos ortodônticos fixos pelo Federal Joint Committee. Com base em suas descobertas, o comitê, órgão nacional da Alemanha para a regulamentação de medicação e tratamento de saúde, poderia limitar ou eliminar o valor que as seguradoras pagam por esse tratamento ortodôntico.

advertisement
advertisement