DT News - Brazil - Apresentado sistema alternativo para a classificação da periodontite

Search Dental Tribune

Apresentado sistema alternativo para a classificação da periodontite

Pesquisadores dos EUA esperam que um novo sistema de classificação para a doença periodontal pode levar a detecção precoce e tratamento individualizado em periodontite severa. (Foto: Nikita G. Sidorov/Shutterstock)
Dental Tribune International

Dental Tribune International

qua. 9 abril 2014

guardar

NOVA IORQUE, EUA: Convencionalmente, a periodontite é classificada como doença crônica ou agressiva baseada nos sinais e sintomas clínicos. Entretanto, neste método falta uma fundamentação inequívoca baseada na biopatologia. Pesquisadores do Centro Médico da Universidade Columbia desenvolveram um novo sistema para classificar a doença periodontal baseado na marcação genética do tecido afetado.

Num estudo envolvendo 120 indivíduos do sexo masculino e feminino não fumantes com idade de 11 a 76 anos, os pesquisadores descobriram que o perfil molecular do tecido gengival poderia formar uma base para o desenvolvimento de uma classificação alternativa da periodontite, explicou o Dr. Panos N. Papapanou, autor do estudo e professor de medicina odontológica da Universidade Columbia na cidade de Nova Iorque.

Analisando expressões do genoma no tecido gengival retirado dos participantes do estudo, os pesquisadores observaram que os pacientes dividiram-se em dois grupos distintos. “Entretanto, os agrupamentos não se alinharam com a corrente atual de classificação da periodontite crônica e agressiva”, disse Papapanou. De acordo com o estudo, os pacientes do segundo grupo apresentaram uma forma mais extensa da doença. Eles eram de maioria masculina, condizendo com a observação bem estabelecida de que a periodontite severa é mais comum em homens do que em mulheres.

Os pesquisadores acreditam que um novo sistema baseado em análises genéticas pode oferecer vantagens significativas na classificação dos pacientes. “Se é descoberto que um paciente é mais suscetível à periodontite severa, nós poderíamos justificar o uso de terapias agressivas, mesmo que a pessoa tenha a doença de modo subclínico”, disse Papapanou. “Hoje, nós não sabemos basicamente se a infecção periodontal é realmente de agressiva a severa, e danos irreversíveis ocorreram”, ele acrescentou.

No futuro, os pesquisadores planejam conduzir um estudo para validar a habilidade do novo sistema de classificação para prever doenças futuras.

O estudo, intitulado "Gingival Tissue Transcriptomes Identify Distinct Periodontitis Phenotypes”, foi publicado on-line no dia 19 de março na revista Journal of Dental Research antes da versão impressa.

To post a reply please login or register
advertisement
advertisement