Dental Tribune Brazil
Um sorriso radiante de uma paciente jovem depois do tratamento dentário de sucesso. (Fotografia: Dentsply Sirona)

Tecnologia CAD/CAM segura e robusta utilizada com sucesso na Amazônia

By Dentsply Sirona
November 23, 2018

BRASIL: Em junho deste ano, pela quinta vez uma equipe do DSF – Doutores Sem Fronteiras (uma ONG brasileira que presta assistência odontológica aos povos indígenas da Amazônia) passou pela Amazônia. Objetivo: oferecer assistência odontológica para seus moradores nativos que normalmente não têm acesso a dentistas. Pela segunda vez a equipe de dentistas, médicos e também de estudantes de Odontologia receberam apoio com diversos materiais e equipamentos da Dentsply Sirona. Aqui o CEREC foi fundamental e demonstrou ser um sistema muito importante e eficiente para alavancar a quantidade de tratamentos realizados.

O que fazer quando não se tem acesso regular a um dentista, mas os dentes precisam de cuidados com urgência? Nesses casos, opções de tratamento que podem ser realizados de forma rápida e segura tornam-se um diferencial na prestação de assistência odontológica. Por essa razão, a Dentsply Sirona equipou a expedição com algumas unidades CEREC AC Omnicam e a fresadora CEREC MCXL, o forno de sinterização CEREC Speedfire e blocos de cerâmica CEREC, com grande sucesso.

O iniciador
A iniciativa de levar a assistência odontológica na Amazônia foi tomada em 2014 pelo dentista Dr. Caio Machado em uma reserva do Lago Cuniã. A Dentsply Sirona apoiou essa expedição com equipamentos CEREC pela primeira vez em 2017. O CEREC foi utilizado no tratamento de pacientes diretamente no local. "Fiquei emocionado ao ver esses equipamentos que nos permitiram oferecer um atendimento de excelência aos povos indígenas e às comunidades ribeirinhas", diz com orgulho o Machado: "Nós lhes demos a chance de serem tratados com a mais moderna tecnologia da mais alta qualidade. Neste caso, o CEREC também significa mais do que assistência odontológica – ele muda a vida de muitas pessoas."

Além disso, o Machado valorizou as experiências obtidas na Amazônia, que representam muito para o seu trabalho na clínica de São Paulo. "O CEREC mostrou resultados bem positivos durante a utilização na Amazônia," ele explica. "A alta umidade e toda a logisticia de deslocamento entre as aldeias não foram nenhum problema para os equipamentos, eles funcionaram de maneira absolutamente confiável e robusta." E continuou: "É claro que isso também nos motivou para continuarmos a utilizar essa tecnologia nas nossas clínicas."

Os dentistas
O CEREC também foi uma experiência única para os dentistas que acompanharam a expedição e eles a levaram para seus consultórios.

"Eu fiquei fascinada pela rapidez com que o sistema funciona", elogia a Drª Carolina de Carvalho. "No meio da Amazônia terminei uma restauração mais rápido do que no meu consultório, onde ainda trabalho de maneira analógica. O CEREC realmente oferece muitas vantagens." A Drª Luciana Sargologos com experiência no uso do CEREC ficou especialmente impressionada com o fluxo de trabalho no consultório. Há cinco anos ela faz moldagens no seu consultório sob forma digital utilizando Sirona Connect e envia os escaneamentos para um laboratório. "Isso com certeza foi diferente durante a expedição – e para mim uma experiência completamente nova", ela conta. "Realizamos o processo inteiro, fresamos a restauração, sinterizamos no forno, fazemos o acabamento e a colocamos no paciente na hora. Isso era essencial, pois ficamos somente um dia em cada aldeia." Os tratamentos eram feitos em um ambiente não habitual, entretanto, é exatamente este contraste entre as condições mais simples do local e a presença da tecnologia CAD/CAM que tornou a expedição ainda mais interessante, as dentistas afirmaram com unanimidade.

O tratamento
Sem um tratamento completo com o CEREC, a maioria das pessoas nem poderia ser auxiliada com uma restauração durante a expedição, como o caso do paciente Jorge Aquiles comprova de modo impressionante.

O jovem Jorge Aquiles de 11 anos apareceu para tratamento de uma fratura parcial do elemento dentário 21. A coroa do dente mostrava um escurecimento cinzento que provavelmente era uma necrose polpar como consequência da lesão. As peculiaridades neste caso eram, além da alteração cromática do dente, uma perda do espaço protético mesiodistal e de uma protrusão.

O primeiro passo foi o tratamento da raiz do dente. Em seguida, a cavidade foi preparada e moldada digitalmente com o CEREC AC Omnicam. Posteriormente, o design da restauração foi realizado de maneira simples e rápida graças ao alto grau de automatização do novo software 4.6. O novo destaque do software, a análise da imagem completa da arcada dentária para geração automática da proposta de restauração, tornou possível o encaminhamento direto para produção, já da primeira proposta, praticamente sem necessidade de ajustes.

Para a restauração foi utilizado um bloco A2 CEREC que foi primeiramente fresado, depois maquiado, e, finalmente, cimentado. O material oferece uma ótima combinação de estética e de alta resistência, mesmo neste caso, em que a cor do dente não ficou 100 por cento acertada exatamente devido a disponibilidade limitada de material. Apesar disso, foi possível reconstruir a estética e a função da coroa – com um material altamente resistente, extremamente durável, que oferece a um paciente jovem um resultado bem duradouro e satisfatório.

Conclusão: Sem o CEREC o paciente não receberia o tratamento completo em uma única sessão. Em vez disso, ele teria uma solução temporária de resina de compósito fotopolimerizado e teria que receber atendimento mais uma vez – e a pergunta de quando isso seria possível com o acesso dificultado ao tratamento dentário ficaria em aberto.

Os pacientes
O CEREC também se tornou uma experiência impressionante para muitas outras pessoas na Amazônia. Mais de 1.000 pessoas foram tratadas durante a expedição. A notícia de que os dentistas podiam fabricar dentes novos e presentear um lindo sorriso se espalhou rápido. A paciente Valdisa ganhou duas coroas individuais para os dentes anteriores e estava transbordando de felicidade: "Esses dentes são diferentes, simplesmente perfeitos." Como ela não teria condições de pagar um tratamento regular, ela estava simplesmente impressionada. "Agora eu posso finalmente rir de novo o quanto eu quiser." Edinilson contou: "Faz tempo que eu queria fazer tratamento, mas eu não tinha dinheiro. E por isso eu fiquei muito contente que pude ganhar uma coroa para o meu dente."

Os apoiadores
A alegria dos pacientes com o sucesso do tratamento também deixou os apoiadores da expedição muito satisfeitos. Fabiana Schleder Ruiz, Global Marketing Manager na Dentsply Sirona mostrou-se muito agradecida: "Presenteamos um novo sorriso para muitas pessoas aqui. Isso me deixa muito contente e para mim foi uma confirmação de que eu ajudei no lugar certo." Aceitar responsabilidade social como empresa ativa no âmbito internacional é absolutamente necessário, ela explica. "E não tem lugar melhor para sentir isso do que bem no meio da Amazônia."

Fabiana Schleder Ruiz lembra da primeira restauração de zircônia CEREC como extremamente tocante: "Foi o primeiro tratamento do consultório completamente em zircônia a ser fabricado e aplicado no rio Guaporé. 1.200 graus celsius no forno de sinterização CEREC SpeedFire bem no meio da selva. Graças ao gerador e ao estabilizador de energia, isso não foi problema nenhum – e realmente impressionou a todos", ela conta.

Operabilidade simples, qualidade robusta e mobilidade do sistema compacto tornaram o CEREC uma parte indispensável da expedição. Machado: "Para mim, o CEREC agora é parte constante do nosso projeto na Amazônia."

"Como líder de mercado e de tecnologia no mercado odontológico, temos ciência da nossa responsabilidade social", disse Rodrigo Canelhas, Vice President & General Manager, América Latina na Dentsply Sirona. "Por isso, nós seguiremos apoiando projetos importantes como esse– tanto por meio dos nossos produtos como pelo nosso acompanhamento no local. O retorno positivo dos pacientes confirma isso e nos motiva a continuar trabalhando com soluções CAD/CAM que permitam uma odontologia de alta qualidade até mesmo em lugares remotos como a Amazônia." A Dentsply Sirona já confirmou o seu apoio na viagem do ano que vem.

Mais informações sobre a organização humanitária Doutores Sem Fronteiras e sobre o CEREC encontram-se nos próximos links: www.dsf.org.br e https://my.cerec.com/.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

© 2021 - All rights reserved - Dental Tribune International