Dental Tribune Brazil

Universidade visa tornar a Odontologia mais diversificada

By Jeremy Booth, Dental Tribune International
January 22, 2021

BUFFALO, N.Y., EUA: Um aluno da Escola de Medicina Odontologica da Universidade de Buffalo (UB) desenvolveu uma nova iniciativa que visa remover as barreiras ao estudo de Odontologia para alunos negros. O programa gratuito, denominado “Destination Dental School”, está aberto a estudantes de graduação qualificados de todos os Estados Unidos e fornecerá a eles uma série de oportunidades de orientação, treinamento e patrocínio.

O Destination Dental School está aberto a alunos de graduação de grupos minoritários sub-representados de todos os estados e fornecerá aos participantes acesso a orientação de alunos e professores de Odontologia da UB, atividades práticas de simulação e assistência na inscrição para estudos odontológicos. Parte da iniciativa é o patrocínio de alunos elegíveis para fazer o Teste de Admissão Odontológico padronizado.

O Destination Dental School será realizado na universidade aos sábados, de 4 de junho a 31 de julho, e os alunos são incentivados a inscreverem-se online até 28 de fevereiro. (inscrição online)

Arian Johnson - agora estudante do quarto ano de Odontologia da UB - concebeu o programa depois de ter encontrado dificuldades para se candidatar a seus próprios estudos odontológicos. Em um comunicado à imprensa do UB, Johnson disse: “Percebi que havia falta de recursos para alunos como eu. Como estudante de graduação, tive alguns conselhos, mas precisava de mais orientação. Eu não sabia as aulas certas para fazer, meu cronograma estava errado, eu não fiz a preparação certa para o teste e meus professores não me deram uma recomendação.”

“O aumento do número de alunos sub-representados em Odontologia melhorará o acesso aos cuidados de saúde bucal em comunidades carentes”

- Dra. Dana M. Keblawi, Universidade de Buffalo

A Dra. Dana M. Keblawi, reitora assistente para diversidade e inclusão na Faculdade de Medicina Dentária da UB, disse: “Disparidades na saúde bucal e nos cuidados de saúde são realidades que só foram destacadas durante a pandemia do COVID-19. Ao aumentar a diversidade em nosso corpo discente e, eventualmente, em dentistas, podemos servir melhor nossa comunidade diversificada. O aumento do número de alunos sub-representados em Odontologia melhorará o acesso aos cuidados de saúde bucal em comunidades carentes”.

De acordo com um estudo de 2017 realizado por pesquisadores da Universidade da California, San Francisco, a sub-representação de grupos minoritários na força de trabalho odontológica dos EUA levanta preocupações sobre justiça social e sobre disparidades no estado de saúde bucal e acesso a atendimento odontológico.

O estudo constatou que as inscrições para escolas de Odontologia por alunos de grupos minoritários sub-representados aumentaram de 12,1% em 2000 para 15,3% em 2015. Durante este período, a matrícula de alunos desses grupos aumentou de 10,5% para 14,5%. “No entanto, o número de matrículas ainda está muito aquém da paridade da população”, disse o estudo. Os pesquisadores quantificaram a mão de obra odontológica minoritária sub-representada e descobriram que ela era desproporcionalmente menor e menos uniformemente distribuída do que as populações minoritárias no país. Os pesquisadores escreveram que trazer paridade entre a demografia da força de trabalho odontológica dos EUA e a parcela do grupo minoritário da população exigiria o acréscimo à força de trabalho de 19.714 dentistas afro-americanos, 31.214 dentistas hispânicos ou latinos e 2.825 dentistas índios americanos ou nativos do Alasca.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

© 2021 - All rights reserved - Dental Tribune International