Saúde Dental de crianças na Austrália ainda uma preocupação

Search Dental Tribune

Saúde Dental de crianças na Austrália ainda uma preocupação

E-Newsletter

The latest news in dentistry free of charge.

  • This field is for validation purposes and should be left unchanged.
O Estudo Nacional da Saúde Bucal Crianças 2012-14 fez uma amostragem de 24,664 crianças em toda a Austrália com a finalidade de fornecer uma visão geral da saúde dental das crianças na nação. (Foto: Aigars Reinholds/Shutterstock)
Dental Tribune International

Dental Tribune International

qua. 1 março 2017

save

ADELAIDE, Austrália: A Editora da Universidade de Adelaide Press elaborou as conclusões do Estudo Nacional da Saúde Bucal de Crianças 2012-14 (NCOHS) disponível para download gratuito, com a edição em brochura que será lançada neste mês. O trabalho colaborativo foi coletado em um relatório e visa proporcionar um preciso e conciso olhar para a saúde dentária das crianças em todo o país.

A amostragem do NCOHS foi de 24.664 crianças com idades compreendidas entre 5 e 14 anos em 841 escolas e coletados dados referentes ao comportamento da sua saúde dental, acesso a serviços de cuidados dentários, estado geral de saúde oral e outros fatores associados. As informações foram coletadas por meio de um questionário preenchido pelos pais e um exame oral feito por um dentista. Os dados foram então analisados para estimar a prevalência da cárie dentária, fluorose dentária e outros problemas de saúde dentária e como estes variaram com características sociais.

O estudo concluiu que a saúde oral ainda é um problema de saúde significativo para crianças na Austrália, apesar de algumas pequenas melhorias. Mais de quarenta por cento das crianças com idades compreendidas entre 5 e 10 anos tiveram cárie em seus dentes primários e a taxa global de lesões de cáries foi consistentemente maior entre as crianças de menor escolaridade, e baixos rendimentos familiares. Além disso, as crianças que vivem em Queensland e no Northern Territory – duas jurisdições com mais comunidades remotas e níveis mais baixos de fluoretação da água do que a média nacional - eram mais propensas a ter cárie dentária e num maior nível de gravidade. Em última análise o relatório oferece um conjunto de dados que pode ser usado para análise de métodos para melhorar a saúde oral das crianças, de acordo com os editores.

O relatório foi publicado sob o título Oral Health of Australian Children:The National Child Oral Health Study 2012-14 e está disponível como um e-book gratuito no site www.adelaide.edu.au/press.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

advertisement
advertisement