Dental Tribune Brazil

Pesquisadores na Austrália buscam melhorar os resultados dos implantes dentários

By Dental Tribune International
February 22, 2021

BRISBANE, Austrália: Profissionais e pesquisadores da área odontológica continuam a buscar as melhores soluções para ajudar a prevenir e gerenciar doenças peri-implantar. Por exemplo, pesquisadores da Escola de Odontologia da Universidade de Queensland em Brisbane estão desenvolvendo um tratamento que irá melhorar os resultados dos implantes dentários, evitando o crescimento bacteriano e a formação de biofilme nas superfícies dos implantes. Os pesquisadores acreditam que o tratamento também pode ser eficaz no tratamento da periodontite.

A peri-implantite pode afetar os tecidos moles e duros ao redor dos implantes dentários, e a inflamação crônica pode levar à perda óssea e causar afrouxamento ou mesmo deslocamento do implante de titânio. De acordo com os pesquisadores, como as ligações de tecidos moles ao implante são mais frágeis, o risco de inflamação e peri-implantite é significativamente maior com implantes de titânio em comparação com dentes naturais. No entanto, eles acreditam que seu tratamento pode melhorar a taxa de sobrevivência dos implantes dentários.

Comentando sobre o projeto, o co-pesquisador Dr. Abdalla Ali, pesquisador da escola, disse em um comunicado à imprensa: “Nosso objetivo é fabricar microtúbulos em discos de titânio como um método de modificação da superfície de subtração.

“Microtúbulos com área de superfície alta podem ser um método de modificação de superfície ideal nos implantes de pilares dentais para desenvolver uma forte inserção de tecido mole nos implantes e, portanto, durar para uma aplicação de longo prazo”, continuou ele. Após o crescimento interno dos tecidos moles, o crescimento bacteriano e a formação de biofilme ao redor dos implantes dentários serão evitados.

“A integração dos tecidos moles é um critério essencial para avaliar o sucesso da restauração, uma vez que a osseointegração se tornou um fenômeno rotineiro e previsível.”

A equipe espera que o projeto produza resultados positivos: “Nossa conquista abrirá uma nova tendência da indústria odontológica para o uso desta tecnologia para implantes de última geração com características multifuncionais”.

O projeto, chamado “Inserção de tecido mole em microtúbulos em discos de Ti usando modificação de subtração de microusinagem a laser de femtossegundo”, recebeu recentemente A$ 15.000 (€ 9.600) da Fundação Australiana de Pesquisa Dentária.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

© 2021 - All rights reserved - Dental Tribune International