Dental Tribune Brazil

Novo relatório aborda igualdade, diversidade e inclusão na Odontologia

By Iveta Ramonaite, Dental Tribune International
June 07, 2021

LONDRES, Reino Unido: Buscando mostrar o compromisso da profissão odontológica em combater a discriminação e o preconceito na Odontologia, o Grupo de Ação Diversidade em Odontologia (DDAG- sigla em inglês) publicou recentemente um relatório sobre igualdade, diversidade e inclusão na Odontologia. O relatório exorta aqueles na profissão a ouvir aqueles cujas vozes foram sub-representadas e a tomar uma ação colaborativa para tornar a Odontologia mais inclusiva.

O DDAG é um grupo de supervisão estratégica que foi formado pelo Escritório do Diretor Odontológico da Inglaterra em junho de 2020 como uma resposta ao movimento Black Lives Matter, que gerou uma ampla discussão sobre raça e igualdade e encorajou algumas organizações a reconsiderar suas práticas de trabalho e valores essenciais. O grupo tem como objetivo unificar a profissão odontológica a fim de facilitar o esforço de combate à discriminação na área.

O relatório, publicado em maio de 2021, lista as organizações odontológicas que concordaram em dar alguns passos importantes para a mudança. Essas etapas incluem o enfrentamento contínuo do racismo e da discriminação, buscando e criando oportunidades de representação e inclusão e comprometendo-se com a mudança no nível organizacional.

Comentando sobre o relatório, o Dr. Raj Rattan, diretor odontológico da Dental Protection e membro do grupo de partes interessadas DDAG, disse em um comunicado à imprensa: “Acolhemos este relatório vital e estamos satisfeitos por ter sido apoiado por uma ampla gama de organizações odontológicas. Todos nós, na profissão odontológica, temos o dever de garantir que desempenhamos nossa parte na criação de uma cultura de igualdade, diversidade e inclusão.”

O tema da discriminação recebeu maior atenção no ano passado, e algumas instituições de ensino superior, como a Universidade da Buffalo Escola de Medicina Odontológica, já intensificaram seus esforços para tornar a Odontologia mais diversificada, facilitando o ingresso na profissão para pessoas de cor. No entanto, ainda há muito trabalho a ser feito para ter uma força de trabalho odontológica verdadeiramente diversificada.

“É necessário um compromisso contínuo se quisermos colher os muitos benefícios da competência cultural dentro da profissão e reduzir o risco de etnocentrismo. Isso pode afetar a experiência do paciente e também ter um efeito prejudicial nos resultados do tratamento”, concluiu Rattan.

Nota editorial: O relatório DDAG pode ser encontrado aqui.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

© 2021 - All rights reserved - Dental Tribune International