Dental Tribune Brazil

Novo centro de pesquisa odontológica instalado em Cingapura

By Dental Tribune International
December 30, 2019

CINGAPURA: Embora seja uma nação relativamente rica, o nível geral de saúde bucal de Cingapura deixa muito a desejar. Quase um terço (31%) da população acima de 60 anos é completamente edentada, de acordo com um estudo de 2016, e 40% das crianças de 3 a 6 anos sofrem de cárie dentária. Em resposta a isso, um novo instituto de pesquisa odontológica foi aberto recentemente em Cingapura.

O Instituto Nacional de Pesquisa Odontológica de Cingapura (NDRIS- sigla em inglês) foi aberto oficialmente em 4 de novembro pelo Centro Nacional Odontológico de Cingapura (NDCS- sigla em inglês) e pelo Centro Médico Acadêmico SingHealth Duke-NUS. O NDRIS terá como objetivo promover a pesquisa em saúde bucal na Ásia e usar descobertas científicas para informar programas e iniciativas locais e regionais. Suas áreas de foco serão a inovação orofacial, a saúde bucal da população e o microbioma bucal, segundo o instituto.

A Profa.Goh Bee Tin, vice-diretor de Pesquisa e Educação e consultora sênior do Departamento de Cirurgia Oral e Maxilofacial do NDCS, disse que uma atitude de laissez-faire em relação aos exames dentários é um dos principais fatores para problemas de saúde bucal em Singapura.

“A questão aqui é que a maioria das pessoas vai ao dentista apenas quando há um problema, como uma dor de dente. A essa altura já é tarde demais”, disse Goh ao Straits Times. Ela acrescentou que a geração mais velha “pode pensar que a extração é a única maneira de tratar ou se livrar de doenças dentárias e que é inevitável que seus dentes se deteriorem e precisem ser extraídos à medida que você envelhece, mas isso não é verdade”.

Como parte de seu foco no microbioma oral, o NDRIS estudará a microbiota na boca de pacientes idosos para analisar como eles diferem dos de seus colegas mais jovens. Além disso, planeja realizar pesquisas em massa para entender melhor os hábitos de higiene bucal da população de Cingapura. O objetivo é melhorar a saúde bucal do país, com ênfase na pesquisa, educação pública e aconselhamento sobre políticas.

Um projeto em que o NDRIS já está trabalhando é um adesivo de microagulhas projetado para substituir as agulhas convencionais usadas para administrar anestesia durante procedimentos odontológicos. O microneedle deve funcionar criando pequenos orifícios na gengiva, através dos quais a anestesia pode ser administrada aos nervos que fornecem sensação aos dentes.

O patch de microagulhas está programado para chegar ao mercado até o final de 2023.

Comments are closed here.

© 2020 - All rights reserved - Dental Tribune International