Estudo analisa a sobrevivência do dente após tratamento do canal radicular na população dos EUA

Search Dental Tribune

Estudo analisa a sobrevivência do dente após tratamento do canal radicular na população dos EUA

E-Newsletter

The latest news in dentistry free of charge.

  • This field is for validation purposes and should be left unchanged.
Um novo estudo nos EUA descobriu que o tempo médio de sobrevida global para os dentes após a terapia do canal radicular é de 11,1 anos. (Imagem: VanoVasaio/Shutterstock)

INDIANAPOLIS, EUA: Embora existam muitos estudos sobre a taxa de sobrevivência de dentes tratados endodonticamente, apenas uma proporção relativamente pequena deles analisou esses resultados fora de um ambiente clínico acadêmico. Usando dados de um grande grupo de práticas odontológicas gerais nos EUA, os pesquisadores conseguiram obter uma visão mais profunda de quanto tempo os dentes tendem a sobreviver após a terapia de canal radicular e preditores desse tempo de sobrevivência.

O estudo foi conduzido por uma equipe liderada pelo Dr. Thankam Thyvalikakath, pesquisador do Regenstrief Institute e diretor do núcleo de informática odontológica da Faculdade de Odontologia da Universidade de Indiana, ambos em Indianápolis. A equipe usou dados não identificados de 46.702 pacientes que receberam tratamento de canal de membros da National Dental Practice-Based Research Network, um consórcio de práticas e organizações odontológicas em todos os EUA. Segundo os pesquisadores, este estudo é o primeiro desse tipo nos EUA a analisar esses registros de pacientes em consultórios odontológicos comunitários.

A análise dos dados descobriu que o tempo médio de sobrevida global dos dentes após a terapia endodôntica foi de 11,1 anos e que 26% sobreviveram por mais de 20 anos. Os pesquisadores também demonstraram que esses tempos de sobrevivência diferem dependendo dos tratamentos de acompanhamento e outros fatores. Dentes que receberam tratamento endodôntico juntamente com obturação e coroa subsequentes tiveram um tempo médio de sobrevivência de 20,1 anos, enquanto aqueles que não receberam nenhum trabalho restaurador adicional após a terapia sobreviveram por uma média de apenas 6,5 anos.

Outro preditor significativo do tempo de sobrevivência do dente após o tratamento endodôntico foi a presença de seguro odontológico em qualquer momento durante o atendimento odontológico. Em um comunicado à imprensa, o Dr. Thyvalikakath observou que essas descobertas podem “informar a cobertura do seguro odontológico, demonstrando o valor das coroas e opções de restauração permanente”.

“A saúde bucal é um problema de saúde pública que afeta significativamente a saúde geral das pessoas. Aproveitar os registros dentários pode nos ajudar a entender melhor as maneiras de melhorar o tratamento, identificar relações causais e manter a saúde dos dentes e gengivas”, acrescentou.

O estudo, intitulado “Root canal treatment survival analysis in National Dental PBRN practices”, foi publicado on-line no Journal of Dental Research em 12 de maio de 2022, antes da inclusão em uma edição.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

advertisement
advertisement