Entrevista: O trabalho futuro de um ortodontista ficará atrás do computador

Search Dental Tribune

Entrevista: O trabalho futuro de um ortodontista ficará atrás do computador

E-Newsletter

The latest news in dentistry free of charge.

  • This field is for validation purposes and should be left unchanged.
Dr. Lionel Hui Bon Hoa com uma de suas quatro unidades de tratamento ORTHORA 200. (Fotografia: Tom Carvalho, DTI)

seg. 28 maio 2018

save

Localizado em Divonne-les-Bains, uma bela cidade francesa na fronteira suíça, perto de Genebra, o consultório de ortodontia do Dr. Lionel Hui Bon Hoa possui as mais recentes tecnologias digitais e um inspirador interior. Como um jovem ortodontista e palestrante internacional, Hui Bon Hoa tem adotado clear aligners, planejamento do tratamento digital e unidades de alta tecnologia ortodônticas para oferecer aos seus pacientes as mais recentes opções de tratamento. Em uma entrevista para a Dental Tribune Online, ele fala sobre sua paixão para ortodontia, o futuro da profissão e seu design de consultório preferido.

O senhor poderia descrever a primeira consulta em seu consultório?
Na chegada, um membro da equipe irá acompanhar o paciente a sala de consulta, onde ele ou ela será capaz de responder a um questionário médico se isso ainda não foi feito on-line. Eu, em seguida, aloco tempo suficiente para ouvir as razões da visita do paciente e seus desejos. Graças às mais recentes tecnologias digitais, eu posso dizer que a nossa atividade centra-se fortemente no diagnóstico. Após uma análise completa, vou explicar os diferentes tratamentos, bem como vantagens e desvantagens de cada um. Sou muito aberto e honesto com o paciente; se não há necessidade de tratamento, digo isso claramente ao paciente. Em alguns casos, pode ainda ser muito cedo para iniciar o tratamento ortodôntico. Eu, então, sugiro que o paciente retorne ao consultório periodicamente para que eu possa acompanhar o crescimento da mandíbula e desenvolvimento dental. Uma vez que é tempo para iniciar o tratamento, eu quero ter certeza de usar apenas as mais modernas tecnologias disponíveis.

Depois de odontologia, o senhor rapidamente optou por se especializar em ortodontia.
Eu gosto de ortodontia porque um tem que se pensar no caso do paciente a médio e longo prazo. Diagnóstico e planejamento do tratamento levam tempo, ou pelo menos deve levar uma grande quantidade de tempo em ortodontia. Quando se tem decidido sobre o planejamento do tratamento, pode-se prosseguir com ele facilmente. O tratamento ortodôntico parece continuar no piloto automático quando tiver sido planejado corretamente. Essa é uma das muitas razões por que escolhi me especializar em ortodontia. No entanto, sinto falta de restaurações estéticas, porque eu sempre gostei de vínculo e, com ortodontia, há uma abordagem estética. De qualquer maneira, as duas disciplinas são complementares.

Além disso, apesar de eu tratar muitos adultos, também me sinto muito confiante no tratando e interagindo com crianças e adolescentes. A comunicação com as crianças é muito fácil para mim porque eu devo admitir que prefiro falar com meus pacientes sobre Star Wars do que assuntos mais sérios. Eu também sou um pai de dois filhos, de modo que isso ajuda.

Na sua opinião, para onde a ortodontia está se movendo?
Com as novas tecnologias, tais como a tomografia computadorizada de feixe cônico, escâner intra oral e imagens 3-D, penso que o trabalho futuro de um ortodontista ficará atrás do computador. Nós certamente iremos mover os dentes no osso da maneira antiga, quer com aparelhos ortodônticos convencionais ou com clear aligners. Os conceitos básicos de ortodontia permanecerão os mesmos. No entanto, é muito importante ter um diagnóstico claro no início e tecnologias digitais definitivamente ajudam.

Por que o senhor se decidiu por três consultórios, mas quatro unidades de tratamento?
Eu tenho quatro unidades ORTHORA, da MIKRONA, no meu consultório dentário, um em cada duas salas separadas e duas unidades na mesma sala. Adultos gostam de estar separados, enquanto eu costumo tratar as crianças na minha sala grande. Eu apenas comprei as unidades há um ano e eu continuo muito feliz com elas.

Por que você escolheu a ORTHORA sobre outras unidades odontológicas?
No meu consultório, eu realmente queria ter uma solução estética. Quando os pacientes vêem o ORTHORA e seu design atraente, e é claro que não comprei as unidades mais baratas, mas as unidades de excelente qualidade. Também gosto da forma e da finura. O principal motivo, porém, foi a compacidade da unidade. Não tenho salas muito grandes, mas eu queria unidades que se encaixassem bem aos espaços. Após um ano, eles ainda parecem novos. A forma e a qualidade geral do ORTHORA continuam a me impressionar.

A ORTHORA oferece uma grande variedade de cores. Como o senhor escolheu as cores das suas unidades?
Eu não quero ter cores vistosas, mas mais neutras que complementem o chão de mármore. Eu gosto de equipamentos médicos que sejam claramente assim. Eu prefiro ter cores na parede ou incorporadas na mobília para iluminar o espaço.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

advertisement
advertisement