Dental Tribune Brazil
O novo sistema de metas do NHS do governo do Reino Unido pode ter consequências financeiras e contratuais negativas para dentistas que caem abaixo de certos níveis de atividade. (Imagem: DC Studio/Shutterstock)

As metas de atividade odontológica do NHS continuam a atrair controvérsias

By Brendan Day, Dental Tribune International
March 02, 2021

LONDRES, Reino Unido: Desde que foi implementado em 1º de janeiro, o novo sistema de metas do Sistema Nacional de Saúde (NHS- sigla em inglês) do governo do Reino Unido atraiu seu quinhão de detratores de dentro e de fora da profissão odontológica. Agora, um Membro do Parlamento (MP) acusou a mydentist, a maior rede odontológica do Reino Unido, de aconselhar seus membros a "priorizar os check-ups de rotina sobre os tratamentos, a fim de cumprir as novas metas".

As metas do NHS foram delineadas na sétima carta de preparação para atendimento odontológico primário no final do ano passado, que informou aos profissionais de odontologia que seus consultórios devem entregar 45% de sua atividade odontológica pré-pandêmica para o período de 1 de janeiro a 31 de março. Aqueles que ficarem abaixo de 36% dessas metas de atividade enfrentarão penalidades financeiras, bem como possíveis consequências de violação de contrato.

De acordo com a Associação Dentária Britânica (BDA- sigla em inglês), oferecer esse nível de serviço tem se mostrado difícil, principalmente porque a Inglaterra vive atualmente seu terceiro bloqueio nacional. O sindicato disse que seus próprios dados de pesquisa revelaram que 79% dos consultórios odontológicos no Reino Unido viram um aumento no cancelamento ou perda de consultas nas primeiras semanas de 2021, enquanto cerca de 41% dos consultórios estão operando abaixo do limite de 36% de atividade.

Em 9 de fevereiro, Judith Cummins, deputada por Bradford South, disse à Câmara dos Comuns do Reino Unido que havia sido contatada por um denunciante não identificado no mydentist. Ele ou ela forneceu à Cummins um memorando interno que indicava que o provedor odontológico, que administra mais de 600 consultórios em todo o Reino Unido, instruiu sua força de trabalho a priorizar o volume em vez da necessidade em termos de tratamento de pacientes.

“Um sistema imposto está limitando as opções para as pessoas que mais precisam de nós ”
- Dr. Shawn Charlwood, BDA

“Agora está claro que as metas odontológicas do NHS recentemente impostas estão, de fato, minando ativamente o acesso do paciente a tratamentos urgentes durante a pandemia, como avisei que fariam”, observou Cummins.

Um porta-voz do mydentist rejeitou as acusações da Cummins, dizendo ao Yorkshire Post que as alegações eram "falsas" e que a empresa estaria "pedindo a ela para corrigir o registro".

“O briefing que foi referido foi baseado diretamente na orientação do NHS para explicar as metas de atividade na Inglaterra e para apoiar os médicos na capacidade de aumentar e gerenciar seus diários a fim de atendê-las”, acrescentou o porta-voz.

Em um comunicado, o Dr. Shawn Charlwood, Presidente do Comitê de Prática Odontológica Geral do BDA, observou: "Não se trata da conduta de qualquer empresa, mas do resultado de uma política fracassada que coloca as metas do governo acima das necessidades do paciente."

“Um sistema imposto está limitando as opções para as pessoas que mais precisam de nós. Esses alvos devem ser abandonados ”, concluiu Charlwood.

Problemas com acesso odontológico permanecem sistêmicos

De acordo com o BDA, mais de 19 milhões de consultas odontológicas do NHS foram perdidas na Inglaterra somente em 2020. Um relatório recente do órgão estatutário independente Healthwatch England lançou mais luz sobre esta questão, descrevendo como alguns pacientes que buscavam ativamente por tratamento dentário foram informados de que poderiam ter de esperar até dois anos por uma consulta no NHS.

Sir Robert Francis, QC, presidente da Healthwatch England, informou à BBC que a pandemia COVID-19 “exacerbou o impacto humano de anos de problemas estruturais na odontologia do NHS e agora está levando-o ao ponto crítico”.

Ele acrescentou: “Todos os esforços devem ser feitos para tratar aqueles que precisam de atendimento urgente e fornecer informações mais precisas e atualizadas para ajudar as pessoas a encontrar e acessar atendimento odontológico do NHS.”

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

© 2021 - All rights reserved - Dental Tribune International